quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Construindo uma Borda ao Redor de um Trabalho Utilizando o Mesmo Padrão


As ilustrações abaixo dão uma ideia de como tecer uma borda que dê continuidade ao padrão empregado. Com um pouco de criatividade, a ideia pode ser aplicada a outros padrões de crochê. Perfeito!


As imagens 6 a 8 mostram variações de borda obtidas a partir do mesmo trabalho, mostrado na imagem 5.
O modelo 6 mostra uma borda toda feita em pontos altos; o modelo 7, uma borda ondulada que emprega pontos baixos na base da borda e se constrói o padrão sobre ela. No modelo 8, aplica-se a técnica mostrada acima. Todas as formas são belas, e podem ser aplicadas conforme o gosto do artista.



As images a seguir mostram acabamentos feitos na borda inicial do padrão. Infelizmente não encontrei todas as imagens, mas estas já nos dão alguma ideia do que pode ser feito nesta parte. A figura 5 mostra a construção de uma carreira de pontos baixos sobre a base do padrão, em seguida, uma carreira de pontos altos, intercalando uma correntinha entre um e outro ponto alto para fazer os bicos (fig.7); e finalizando, uma cobertura de pontos baixos para firmar.


As imagens 8 e 9 mostram como a borda inferior do padrão pode ser construída a fim de se obter o mesmo efeito do padrão. As figuras 10 e 11 fazem uma comparação entre a borda inferior (fig. 10) e a borda superior; note que o efeito é o mesmo. 


Em suma, o que este trabalho pretende mostrar é que é possível homogeneizar uma borda ao redor de um padrão, mas cada lado da peça exigirá uma composição diferente, para produzir o mesmo efeito final. As laterais retas recebem uma carreira ondulada de pontos altos fechados juntos sobre elas, a borda inferior do padrão recebe uma carreira ondulada no sentido inverso do trabalho (de cabeça para baixo) e a borda superior recebe apenas uma carreira de pontos baixos (fig.11), pois já é ondulada; e todas as laterais recebem uma carreira final de pontos baixos para homogeneizar e firmar.




Postar um comentário